Acupuntura para quem faz CrossFit

Publicado por Carolina Thibes em

Diego Guerra na Crown

CrossFit é uma metodologia de treinamento que se baseia no desenvolvimento de condicionamento físico através da combinação de exercícios funcionais que são constantemente variados e de alta intensidade. Surgiu nos Estados Unidos (CrossFit é uma marca patenteada) no início dos anos 2000 como um esporte derivado de vários outros, como ginástica olímpica, atletismo, levantamento de peso e inclui atividades olímpicas como o ciclismo, remo, corrida que contribuem para o condicionamento metabólico. 

Existem no mundo aproximadamente 12 mil centros de fitness e academias certificados e registrados que oferecem a prática, sendo que cerca de 440 destes estabelecimentos estão no Brasil. Em Niterói, foram cadastrador no Google Meu Negócio, 20 galpões.

No CrossFit são exercitados diferentes tipos de valências físicas para que o praticante desenvolva todas elas de forma equilibrada. Dentre essas valências estão: força, flexibilidade, resistência muscular, resistência cardiorrespiratória, equilíbrio, precisão, potência e velocidade. Além disso, são treinos de alta intensidade, que desafiam os limites físicos e emocionais do praticante, fazendo com que ele evolua a cada treinamento.

CrossFit e lesões

Assim como na maioria dos esportes, no CrossFit há o risco de lesão. Estudos mostram que as regiões corporais mais acometidas são: ombros, lesões nas costas e joelhos. 

O profissional de educação física e coach Diego Guerra alerta sobre a necessidade de supervisão de um profissional habilitado para a prática do CrossFit e ressalta os benefícios deste esporte: 

“Ao contrário do que muitos pensam e vários artigos científicos já refutaram, não é um esporte altamente lesivo. Quando praticado sob o olhar de um profissional competente e familiarizado com a prática do esporte, é totalmente seguro e se torna um grande aliado na prevenção de lesões e doenças crônicas sendo muito útil para seus praticantes, independente da idade. Mas assim como em qualquer outra modalidade, o CrossFit, se treinado de forma errada ou exagerada, pode gerar desequilíbrios musculares e articulares que levam a lesões ou dores principalmente nas regiões citadas acima. Assim sendo, procure sempre profissionais habilitados e com experiência no ensino da modalidade para que você possa tirar o maior proveito possível desse esporte que é um dos que mais cresce no mundo hoje em dia.”

A acupuntura para quem faz CrossFit

A acupuntura pode auxiliar no tratamento dessas lesões ocorridas durante a prática do CrossFit. Geralmente, quando o paciente sente dores de movimento, há uma obstrução de Qi (pronuncia-se tchi) em um ou mais meridianos yang. Qi é a energia vital que circula pelo corpo humano pelos meridianos. De acordo com a medicina chinesa, se há bloqueio na circulação do Qi, há dor. Os meridianos yang são aqueles relacionados aos movimentos (suas funções estão relacionadas com o exterior), por isso quando há lesão no praticante do esporte, normalmente o acupunturista irá verificar se há bloqueio de Qi nos meridianos yang. 

Uma das possibilidade de tratar a região afetada, de maneira a desbloquear a circulação de energia do meridiano em questão, é tratar o alto pelo baixo. Assim, se o paciente sente dor no ombro direito onde passa o meridiano do intestino grosso (yang ming da mão), por exemplo, pode-se agulhar o tornozelo esquerdo (apalpa-se a região e verifica-se o ponto mais dolorido), onde passa o meridiano do estômago (yang ming do pé), seguindo a teoria do grande meridiano Yang Ming.

O acupunturista é o artesão do Qi. É ele quem vai promover o desbloqueio do Qi, de maneira a contribuir para manter a energia fluindo e, assim, aliviar a dor. Toda a teoria da acupuntura está fundamentada nesse equilíbrio energético. A saúde é o estado de equilíbrio e a dor e a doença são a ruptura desse equilíbrio. O tratamento consistirá em restabelecer o curso normal da circulação de energia.

Categorias: Tratamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *